Páginas

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Ficou ruim














Ficou ruim para o Criciúma a derrota no sábado para o limitado Oeste em Barueri. O time do técnico Deivid nao conseguiu fazer uma boa partida, teve o prejuízo da expulsao do Nino, mas o conjunto da obra não funcionou. Dois jogos, duas derrotas. Entendo que o técnico precisa rever conceitos. Este esquema com tres atacantes não funciona, porque o adversário fica sempre com mais gente no meio. O Tigre precisa fortalecer o setor. Me parece que chegou a hora de mudar a forma de jogar. Na conversa bonita parece que tudo funciona mas na patica, tem sido um desastre. Entao, Deivid precisa repensar. É cedo pra falar sobre os reforços, eles precisarao de tempo. Mas algo precisa ser feito, ou Deivid terá problemas para seguir no HH.


Foto: divulgação

sábado, 13 de maio de 2017

Água no choppe














Aconteceu oque de pior poderia acontecer em termos de resultado, a derrota de 2 a 1 para o Santa Cruz nos 70 anos do nosso Criciúma. Com apenas uma estréia, e boa estréia, Paulinho, no mais o Tigre foi o Tigre do catarinense. Nao entendi o porque do Deivid nao colocar o Alex Maranhão que deve ser o craque do catarinense. Ficou devendo o tricolor e uma derrota em casa força a buscar os pontos fora e ja, sábado diante do Oeste em São Paulo. A festa foi do Tigre, tudo perfeito, mas a felicidade foi do Santa. Vida que segue. O caminho é longo, mas como cada jogo é uma decisão, prejuízo estabelecido.

Foto: colaboração Joel Bernardo/Rádio Difusora

domingo, 23 de abril de 2017

Vitoria na despedida















Foi uma boa despedida do Criciúma. O 1 a 0 garante o Tigre na Copa do Brasil do ano que vem, e de quebra, acaba com a invencibilidade da Chape, finalista do campeonato com o Avai. Ser o terceiro no estadual nao tem la  motivos pra comemorar, mas como nao chegou pra decidir o titulo, dos males o menor, em garantir vaga direta na Copa do Brasil. Mas é muito pouco pois o torcedor quer ser campeao. Nada a comemorar e sim a lamentar, pois as competições que o Tigre encarou, nao tiveram uma boa performance por parte do tricolor. Agora é aguardar os reforços, esperar um bom time para a Série B. E melhorar muito, porque pior que a B, só a Série C.

Foto: divulgação Criciuma E.C

sábado, 15 de abril de 2017

Restou a Série B















O Criciúma ratificou seu fracasso no campeonato estadual, e melancolicamente viu o sonho de decidir o titulo ir por agua abaixo neste sábado, primeiro com a vitoria da Chape, passando pelo decepcionante empate em 2 a 0 com o fraco e virtual rebaixado Metro em Blumenau. Primeiro foi a Copa da Primeira Liga, depois Copa do Brasil e agora a frustração do estadual. Restou a Série B e uma grande interrogação. Presidente Dal Farra comentou no Terceiro Tempo da Difusora AM 910 que sete reforços virão para o HH. Fica muito claro que o Criciúma carece de reforços (bons) para fazer uma boa série B. Boa Série B significa nao cair pra C. Ótima sería o acesso  a Série A. Mas precisa melhorar muito. Nao podemos nos iludir com o grupo atual. Aguardemos, pois.

Foto: divulgação Criciuma E.C

domingo, 9 de abril de 2017

Vitória que mantém o sonho
















O Criciúma fez um bom jogo na vitoria de 1 a 0 sobre o Tubarão. Mais uma vez foi prejudicado pela arbitragem, com o gol mal anulado do Jheimy, e teve a sorte no pênalti desperdiçado pelo Renteria, que lhe deixou vivo na briga pelo titulo do returno, embora ainda tenha que secar a Chapecoense hoje a tarde. Caio Rangel foi o melhor do jogo, Pitbul fez um belo gol e Maranhão ficou devendo. Coletivamente o Tigre teve um comportamento razoável e mereceu vencer. Agora é ficar de olho no resultado da tarde. Uma derrota da Chape deixa tudo aberto, até porque haverá o confronto direto aqui. Aguardemos pois. O sonho permanece.

Foto: divulgação Criciuma E.C

domingo, 2 de abril de 2017

Obrigaçao
















O Criciúma nao fez mais que a obrigação em ganhar do Almirante Barroso na manhã deste domingo em Itajai. Se o adversário é fraco e virtualmente rebaixado, vencer não é nada mais que obrigação, pela diferença de estrutura, de qualidade, de elenco. Poderia ser mais, mas o 3 a 1 ficou de bom tamanho. Criciúma mandou no jogo, se adaptou ao gramado sintético , e teve em Ricardinho e Silvinho, os destaques. Antes dos jogos da tarde, o Tigre aparecia como vice lider, esperando tropeço do JEC. Mas coletivamente o time mostra boa evolução, com uma boa posse de bola, menos erros de passe, e isso é de suma importância olhando pra o brasileiro da Série B que vem aí. Agora é pensar no Tubarão, la no domingo às 18h30 no HH. vencer todas e secar especialmente a Chapecoense e ver oque acontece no final.

Foto: divulgação Alm. Barroso

quarta-feira, 29 de março de 2017

Empate passou por erro da arbitragem















O empate sem gols com o Figueirense, que praticamente tira o Criciúma da briga, dependendo do andamento da rodada, passou por um erro gravíssimo da arbitragem. O assistente Eder Alexandre foi muito mal, ao anular o gol legítimo e bonito gol do Jheimy, numa noite em que a bola teimou em não entrar e quando entrou, a arbitragem anulou. Deivid foi perfeito na coletiva: ele pegou um belo gancho e o assistente Eder Alexandre vai apitar na próxima rodada. Ou seja, dois pesos e duas medidas. Um gol legal desses teria que vir uma opinião de fora, do quarto árbitro ou do gasparzinho pra fazer  valer. Manda o árbitro validar. Oque me causa espanto, é que ninguém da direção se manifesta. Parece que tudo está bem. Nos velhos tempos, um bom soco na mesa mostraria que o clube está indignado com oque está acontecendo. Criciúma está sendo prejudicado pela arbitragem, embora criou chances e pecou nas finalizações. E a lamentar, os otários que vão pro estádio pra brigar. E entre torcedores do próprio clube. Trágico, nao fosse cômico. Lamentável.


Foto: colaboração Blog do Criciúma

domingo, 26 de março de 2017

Valeu pela vitoria














Nao fez um bom jogo o Criciúma no 1 a 0  diante do Inter de Lages no Heriberto Hulse na noite desse domingo. Teve o domínio do jogo, especialmente no primeiro tempo, mas é aquele domínio falso, porque nao te permite chegar, ter a inspiração da jogada ofensiva. E olha que o Inter com toda a sua limitação, ainda teve algums momentos interessantes. Faltou inspiração ofensiva, a exemplo do que vimos na derrota em Joinville. Ficar com a bola, que o técnico Deivid tanto fala, acabou não acontecendo. Na dificuldade, voce precisa reter a bola, ficar com a bola no pé, mas isso não aconteceu. Silvinho foi o melhor do jogo e a atração foi o Luiz, que reapareceu. Com sete pontos, a diferença para os primeiros é de tres, ou seja, ainda é possivel. É jogo por jogo, Agora tem o Figueirense na quarta 19h30, mas o futebol precisa ser melhor para trazer um alento ao torcedor. Valeu pela vitória, mas evoluir se faz necessário.

Foto: divulgação

quinta-feira, 23 de março de 2017

Derrota no final

















Segue o jejum do Criciúma diante do Joinville na Arena, e agora uma derrota dolorida. Até ter Barreto expulso aos 17 do segundo tempo, apos levar amarelo infantil, o segundo amarelo e consequentemente o vermelho, o Criciúma tinha o jogo sob controle, embora alguns momentos de desatenção, permitindo a chegada do ataque adversário. Alex Maranhão era o destaque, Jheimy mais uma vez a decepção, mas o prejuízo estabeleceu-se a partir da saída de um volante. A partir daí, meia linha, pressão do JEC e as intervenções decisivas do goleiro Edson, craque Difusora/Transamérica, disparado o melhor do jogo. Mas aos 49 do segundo tempo, desatenção na marcação, e o gol do Renan Teixeira. O empate a essa altura era pra ser comemorado. Mas a derrota, aí vira tragédia. O JEC abre cinco pontos, deixa o Criciúma em quinto, e complica a vida do Tigre na briga pelo returno. Agora dois jogos em casa e se quiser chegar, terá que vencer todas e ainda torcer contra concorrentes diretos. Particularmente, penso que ja era, até porque lembro do turno, quando o Avai abriu uma vantagem parecida e ninguem segurou. Não gostei da arbitragem do Braulio Machado. Nao sei porque causa,motivo ou circunstância o árbitro que eu considero fraco, deu cinco minutos de acréscimo. E teve ainda o gol mal anulado do Diego Giareitta. Derrota que complica e que  na minha percepção, é começar a pensar no time pra Série B.

Foto: colaboração Joinvile E.C

domingo, 19 de março de 2017

Empate com sabor.....
















O empate em 4 a 4 do Criciúma com foi com sabor de vitória pelas circunstancias do jogo, pois a 41 do segundo tempo perdia por 4 a 2, mas tem o prejuízo estabelecido,afinal, os dois pontos perdidos precisam e obrigatoriamente terão que ser recuperados fora de casa, e melhor ja na quinta feira diante do Joinville, ás 18h na Arena Joinville. Nao pode em qualquer situação, tomar quatro gols do Brusque no segundo tempo.Não quem quer chegar a decisão do campeonato. Alex Maranhão foi o dono do jogo, mas teve o seu brilho ofuscado pela má performance da defesa. Rafael Silva fez falta, e Ricardinho foi bem enquanto teve forças. Mas a questão defensiva é algo a ser reavaliada, ou com  a correção por parte do técnico que errou quando fechou o time e ficou sem alternativa de ataque, ou com a busca de reforços para o setor. Perder Barreto e Caio Rangel, este parece que pra todo o returno, foi um prejuízo grande para o jogo. Na coletiva, Emerson Almeida  confirmou que o clube vai buscar três ou quatro reforços. Entendo que precisa começar pela defesa. Agora é encarar o Joinvile, em busca da vitória e recuperar o prejuízo do maluco 4 a 4.

Foto:  colaboração Marcio Custódio/O Municipio