Páginas

domingo, 26 de março de 2017

Valeu pela vitoria














Nao fez um bom jogo o Criciúma no 1 a 0  diante do Inter de Lages no Heriberto Hulse na noite desse domingo. Teve o domínio do jogo, especialmente no primeiro tempo, mas é aquele domínio falso, porque nao te permite chegar, ter a inspiração da jogada ofensiva. E olha que o Inter com toda a sua limitação, ainda teve algums momentos interessantes. Faltou inspiração ofensiva, a exemplo do que vimos na derrota em Joinville. Ficar com a bola, que o técnico Deivid tanto fala, acabou não acontecendo. Na dificuldade, voce precisa reter a bola, ficar com a bola no pé, mas isso não aconteceu. Silvinho foi o melhor do jogo e a atração foi o Luiz, que reapareceu. Com sete pontos, a diferença para os primeiros é de tres, ou seja, ainda é possivel. É jogo por jogo, Agora tem o Figueirense na quarta 19h30, mas o futebol precisa ser melhor para trazer um alento ao torcedor. Valeu pela vitória, mas evoluir se faz necessário.

Foto: divulgação

quinta-feira, 23 de março de 2017

Derrota no final

















Segue o jejum do Criciúma diante do Joinville na Arena, e agora uma derrota dolorida. Até ter Barreto expulso aos 17 do segundo tempo, apos levar amarelo infantil, o segundo amarelo e consequentemente o vermelho, o Criciúma tinha o jogo sob controle, embora alguns momentos de desatenção, permitindo a chegada do ataque adversário. Alex Maranhão era o destaque, Jheimy mais uma vez a decepção, mas o prejuízo estabeleceu-se a partir da saída de um volante. A partir daí, meia linha, pressão do JEC e as intervenções decisivas do goleiro Edson, craque Difusora/Transamérica, disparado o melhor do jogo. Mas aos 49 do segundo tempo, desatenção na marcação, e o gol do Renan Teixeira. O empate a essa altura era pra ser comemorado. Mas a derrota, aí vira tragédia. O JEC abre cinco pontos, deixa o Criciúma em quinto, e complica a vida do Tigre na briga pelo returno. Agora dois jogos em casa e se quiser chegar, terá que vencer todas e ainda torcer contra concorrentes diretos. Particularmente, penso que ja era, até porque lembro do turno, quando o Avai abriu uma vantagem parecida e ninguem segurou. Não gostei da arbitragem do Braulio Machado. Nao sei porque causa,motivo ou circunstância o árbitro que eu considero fraco, deu cinco minutos de acréscimo. E teve ainda o gol mal anulado do Diego Giareitta. Derrota que complica e que  na minha percepção, é começar a pensar no time pra Série B.

Foto: colaboração Joinvile E.C

domingo, 19 de março de 2017

Empate com sabor.....
















O empate em 4 a 4 do Criciúma com foi com sabor de vitória pelas circunstancias do jogo, pois a 41 do segundo tempo perdia por 4 a 2, mas tem o prejuízo estabelecido,afinal, os dois pontos perdidos precisam e obrigatoriamente terão que ser recuperados fora de casa, e melhor ja na quinta feira diante do Joinville, ás 18h na Arena Joinville. Nao pode em qualquer situação, tomar quatro gols do Brusque no segundo tempo.Não quem quer chegar a decisão do campeonato. Alex Maranhão foi o dono do jogo, mas teve o seu brilho ofuscado pela má performance da defesa. Rafael Silva fez falta, e Ricardinho foi bem enquanto teve forças. Mas a questão defensiva é algo a ser reavaliada, ou com  a correção por parte do técnico que errou quando fechou o time e ficou sem alternativa de ataque, ou com a busca de reforços para o setor. Perder Barreto e Caio Rangel, este parece que pra todo o returno, foi um prejuízo grande para o jogo. Na coletiva, Emerson Almeida  confirmou que o clube vai buscar três ou quatro reforços. Entendo que precisa começar pela defesa. Agora é encarar o Joinvile, em busca da vitória e recuperar o prejuízo do maluco 4 a 4.

Foto:  colaboração Marcio Custódio/O Municipio

quarta-feira, 15 de março de 2017

Lamentar é permitido















Nao tem como nao lamentar a derrota do Criciúma, e consequentemente a desclassificação na Copa do Brasil, no 3 a 2 diante do Fluminense em Mesquita no Rio de Janeiro. Em momento algum o Tigre se intimidou, esteve no comando do jogo em alguns momentos e tem mesmo que se lamentar. Fica o questionamento em relação a um pênalti não marcado a favor do Tigre, mas a sorte do Criciúma esteve nos més do Caio Rangel. De qualquer forma, caiu de cabeça erguida, ja foi bem diante do Avai e oque se espera é que e isso possa ter uma sequencia no estadual. Com essa bola, o Tigre é favorito pra ganhar o returno do catarinense, e brigar pelo titulo. Alguns ajustes  serão necessários, é verdade, mas o momento é bom e nos deixa esperançosos de uma boa sequencia, ainda buscando o returno  do estadual e o sonho da Série A.

Foto: colaboração Diário Catarinense

domingo, 12 de março de 2017

Vitória que da moral















A vitória do Criciúma de 3 a 2 sobre o Avai em plena Ressacada, é a típica vitória pra dar moral e até disse no Terceiro Tempo da Difusora AM 910, que o Avai venceu no turno em Criciuma e foi campeão  e quem sabe a historia se repete de forma inversa. Gostei do time, Edson foi sensacional e deveria seguir como titular, Alex Maranhão tem sido importante e marcou um golaço, Dodi foi bem e entendo que precisa apenas dar uma ajustada na zaga. Vitoria da confiança, da moral, e que isso va pro Rio de Janeiro, para o jogo diante do Fluminense. 

Foto: colaboração Diario Catarinense 

quinta-feira, 9 de março de 2017

Complicou
















O resultado de 1 a 1 diante do Fluminense complicou a vida do Criciúma na Copa do Brasil, pelo fato de que o gol qualificado da vantagem ao tricolor carioca e coloca a obrigação no Tigre, de vencer em Mesquita. Entendo que o resultado foi justo se levarmos em conta que o goleiro Edson esta ali pra defender, mas o Fluminense foi quem chegou mais, tem qualidade indiscutível, velocidade e nao perdeu ainda este ano. Mas embora tudo conspire a favor de uma eliminação do Criciúma, isso é apenas uma tendencia, pela diferença de qualidade entre os dois times, mas não da pra dizer que isso é impossível. Evidente que isso passa por um jogo perfeito, com erro zero. E é uma decisão de 180 minutos. Agora é pensar no catarinense, e no jogo importante diante do Avai. Deivid ja disse que nao vai colocar time reserva diante do Avai, diferente do Abel Braga que vai poupar o Fluminense. Flu ja esta na final. Criciuma tem que focar o catarinense e tentar ganhar o returno. Quarta feira é outra historia.


Foto: colaboração CEC

sábado, 4 de março de 2017

Decepção



















O Criciúma reserva, alternativo. misto, escolham, foi muito mal, em todos os sentidos. Jogou 94 minutos, nao chutou uma bola a gol da Chapecoense na derrota para a Chapecoense por 2 a 0. Fica dificil até analisar a atuação do time, devido a ruindade coletiva. Pior que isso a ideia de escalar Luiz, que vinha de lesão e passa a ser duvida diante do Fluminense. Uma bagunça coletiva,dentro e fora de campo. Precisa melhorar, inclusive a metodologia de comando que me preocupa, em relação ao futuro.E agora vem o Fluminense aí. Nao é qualquer um. E depois tem o Avai, pra tentar a salvação do campeonato. Temo pelo futuro. Muita lesão, time sem força, nao time como nao se preocupar. Aguardemos, pois e oremos.

Foto: colaboração Márcio Cunha / Agência RBS

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Jogo Maluco
















A vitória de 5 a 4 do Criciúma sobre o Metro em um jogo maluco, precisa ser analisado sob dois aspectos: primeiro que nao pode tomar quatro gols do Metro, que é um time limitado, mas mostra também que o Criciuma tem poder de reação. Perdia o jogo até próximo do final e buscou o empate e a vitória.Isso precisa ser levado em consideração. Mas precisa melhorar muito para chegar no returno e disputar o titulo do campeonato. O Avai ganhou o turno de forma merecida, de forma invicta, e sofrendo apenas dois gols. Ou o Criciúma e os demais tratem de melhorar no segundo turno, ou o Avai vai agradecer e levar os dois turnos. Torcedor nao gostou do que viu, vaiou e tirou até a calma do técnico Deivid. vamos ver os capítulos seguintes mas fica claro que o Tigre precisa melhorar, e muito.

Foto: colaboração Caio Marcelo/CEC

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Despedida amarga
















O Criciúma encerrou de forma melancólica a sua participação na Copa da Primeira Liga, ao ser derrotado pelo Internacional de Porto Alegre por 3 a 1 de virada, nesta quinta-feira no estádio Heriberto Hulse. Foram três jogos e tres derrotas, duas com time titular e a despedida com time alternativo. Piorou quando perdeu o zagueiro Nino. A partir daí, facilitou a vida do colorado, que tem a melhor campanha da competição. Mateuzinho foi o destaque da partida pelos lados do Criciúma. No Inter, Claudio Winck e Andrigo se destacaram. Agora é focar o estadual, sábado diante do Metro, e ja já, a Copa do Brasil, onde vai enfrentar o vencedor de Sinop e Fluminense.


Foto: colaboração Criciúma E.C

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

No sufoco














Foi no sufoco a classificação do Criciúma na Copa do Brasil diante da sua torcida na noite desta quarta-feira. Diante do desconhecido Altos do Piauí, o Tigre mostrou sua incompetência ao nao matar o jogo quando fez  1 a 0, cedeu o empate aos 36, fez 2 a 1 aos 41 e deixou empatar de novo aos 49. Após o 2 a 2 o sofrimento dos pênaltis que é sempre uma incógnita. Foi sofrido mas importante na medida que depois de três anos, o Tigre chega a terceira fase da competição. Agora é  esperar o adversário que deve ser o Fluminense, além de uma boa receita de R$ 660 mil. Verdade que a temporada está começando mas será que vai ser assim, com sofrimento. Jesus salva.

Foto: colaboração GE